Orientações – Vacinação do Covid.

Vacinação contra a Covid-19 – objetivos e população contemplada

Vimos por meio deste informe, apresentar os objetivos e qual população a ser contemplada com a vacinação contra a Covid-19, segundo o protocolo do Estado de São Paulo, o qual o Município de Vista Alegre do Alto e sua Regional de Saúde – Barretos, estão seguindo desde o início da Campanha, em Janeiro de 2021.

CONFORME PROTOCOLO DO ESTADO DE SÃO PAULO DEFINIDO NO DOCUMENTO TÉCNICO CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA A COVID -19, EM SUA ATUALIZAÇÃO MAIS RECENTE DEFINE:

1 – Objetivos

Redução da morbimortalidade causada pelo novo coronavírus, bem como a manutenção do funcionamento da força de trabalho dos serviços de saúde e a manutenção do funcionamento dos serviços essenciais.

3.1. Objetivos Específicos

  • Vacinar os grupos de maior risco de desenvolvimento de formas graves e óbitos pela doença;
  • Vacinar trabalhadores da saúde para manutenção dos serviços de saúde e capacidade de atendimento à população;
  • Vacinar os indivíduos com maior risco de infecção;
  • Vacinar os trabalhadores dos serviços essenciais.

2  – População – alvo

De acordo com o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a COVID-19, foram definidos grupos alvo da campanha, a saber:

  • Pessoas ≥ 60 anos de idade,
  • Indígenas vivendo em terras indígenas,
  • Trabalhadores da saúde,
  • Povos e comunidades tradicionais ribeirinhas,
  • Povos e comunidades tradicionais quilombolas,
  • Pessoas portadoras de deficiência permanente grave,
  • Pessoas com determinadas morbidades,
  • População privada de liberdade,
  • Funcionários do sistema de privação de liberdade,
  • Pessoas em situação de rua,
  • Trabalhadores da educação (creche, pré-escola, ensino fundamental, ensino médio, ensino superior, profissionalizantes e Educação para Jovens e Adultos – EJA),
  • Forças de segurança e salvamento,
  • Forças Armadas,
  • Caminhoneiros,
  • Trabalhadores portuários,
  • Trabalhadores industriais,
  • Trabalhadores de transporte coletivo metroviário, ferroviário, aquaviário, aéreo e rodoviário (transporte rodoviário é feito por estradas, rodovias, ruas e outras vias pavimentadas ou não, com a intenção de movimentar pessoas de um determinado ponto a outro).

Considerando a disponibilidade limitada de doses da vacina, foi priorizada segundo os critérios de exposição à infecção e de maiores riscos para agravamento e óbito pela doença. O escalonamento desses grupos populacionais para vacinação se dará conforme a disponibilidade de vacinas, após liberação para uso emergencial pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

O Estado de São Paulo recebeu as vacinas adsorvida covid-19 (inativada) do laboratório Sinovac/Butantan e covid-19 (recombinante) do laboratório AstraZeneca/Fiocruz para a execução da Campanha de Vacinação Contra a COVID-19. Ressalta-se que estas vacinas têm indicação de duas doses no esquema vacinal para completa imunização.

Neste cenário, considerando o quantitativo de doses disponibilizadas, na primeira etapa foram incorporados os seguintes grupos prioritários:

  • Pessoas ≥ 60 anos residentes em instituições de longa permanência (institucionalizadas);
  • Pessoas a partir de 18 anos de idade portadoras de deficiência, residentes em Residências Inclusivas (institucionalizadas);
  • População indígena vivendo em terras indígenas;
  • Quilombolas.
  • Trabalhadores da saúde (ver estrato populacional abaixo).

Diante das doses disponíveis para distribuição inicial e a estimativa populacional dos trabalhadores de saúde, será necessária uma ordem de priorização desse estrato populacional. Assim, recomenda-se a seguinte ordeção para vacinação dos trabalhadores da saúde conforme disponibilidade de doses:

  • Trabalhadores das Instituições de Longa Permanência de Idosos e de Residências Inclusivas (Serviço de Acolhimento Institucional em Residência Inclusiva para jovens e adultos portadores de deficiência);
  • Trabalhadores dos serviços de saúde públicos e privados, tanto da urgência quanto da atenção básica, que envolvidos diretamente na atenção/referência para os casos suspeitos e confirmados de COVID-19, a saber:
  1. a) Hospitais públicos e privados exclusivos para atendimento/referência de pacientes com COVID/19– vacinar todos os funcionários do hospital.
  2. b) Hospitais públicos e privados com leitos (UTI e enfermaria) para atendimento de pacinetes com COVID-19– vacinar:
  • Todos os funcionários da UTI e enfermaria (COVID-19);
  • Profissionais de laboratórios que realizam a coleta de material e de bancada que realizam o processamento das amostras de pacientes com suspeita de COVID-19;
  • Profissionais nos setores que realizam atendimento de pacientes suspeitos ou confirmados de COVID-19 (ex: reabilitação);
  • Funcionário da Recepção;
  • Funcionários da Limpeza.
  1. c) Unidades de Pronto Atendimento e Pronto Socorro- vacinar todos os funcionários.
  2. d) SAMU/GRAU (Grupo de Resgate e Atenção as Urgências e Emergências)
  • Profissionais que realizam atendimento direto a pacientes suspeitos ou confirmados de Covid-19;
  • Profissionais da limpeza;
  • Motorista.
  1. e) Laboratórios
  • Profissionais que colhem PCR, sorologia ou outros exames para diagnóstico de Covid-19;
  • Profissionais de bancada que realizam o processamento das amostras de pacientes com suspeita de Covid-19.
  1. f) Unidades Básicas de Saúde- vacinar todos os funcionários.
  2. g) Vigilância em Saúde (Epidemiológica, Sanitária entre outros setores)- vacinar todos os funcionários.
  • Demais trabalhadores de saúde (ver Anexo 1).

Até o momento, para início da segunda etapa serão incorporados os seguintes grupos:

  • Idosos > 90 anos – a partir de 08/02/2021
  • Idosos de 85 a 89 anos – a partir de 15/02/2021

Cabe esclarecer o caráter contínuo da vacinação, contemplando os grupos de forma cumulativa, à medida que novas doses da vacina forem disponibilizadas, visando a vacinação dos grupos prioritários, segundo escalonamento previsto.

Anexo 1 – Descrição dos grupos prioritários e recomendações para vacinação

População-alvo Definição
Pessoas com 60 anos ou mais institucionalizadas

 

Pessoas com 60 anos ou mais que residem em instituições de longa permanência para idosos (ILPI), como casa de repouso, asilo e abrigo. Caso haja residentes com idade inferior a 60 anos, estes deverão ser vacinados e todos os trabalhadores desses locais.
Pessoas portadoras de deficência institucionalizada

 

Pessoas portadora de deficiência que vivem em residência inclusiva (RI), que é uma unidade ofertada pelo Serviço de Acolhimento Institucional, para jovens e adultos portadoras de deficiência, contemplando os trabalhadores desses locais.
Povos indígenas vivendo em terras indígenas

 

 

Indígena que vive em terras indígenas homologadas e não homologadas com 18 anos ou mais atendidos pelo Subsistema de Atenção à Saúde Indígena (SASISUS).
Trabalhadores da saúde Trabalhadores dos serviços de saúde são todos aqueles que atuam em espaços e estabelecimentos de assistência e vigilância à saúde, sejam eles hospitais, clínicas, ambulatórios, laboratórios e outros locais. Compreende tanto os profissionais da saúde ( ex. médicos, enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, biólogos, biomédicos, farmacêuticos, odontólogos, fonoaudiólogos, psicólogos, assistentes sociais, profissionais da educação física, médicos veterinários e seus respectivos técnicos e auxiliares), quanto os trabalhadores de apoio (ex. recepcionistas, seguranças, trabalhadores da limpeza, cozinheiros e auxiliares, motoristas de ambulâncias e outros), ou seja, todos aqueles que trabalham nos serviços de saúde. Inclui-se ainda aqueles profissionais que atuam em cuidados domiciliares (ex. cuidadores de idosos, doulas/parteiras), bem como funcionários do sistema funerário que tenham contato com cadáveres potencialmente contaminados. A vacina também será ofertada para acadêmicos em saúde e estudantes da área técnica em saúde em estágio hospitalar, atenção básica, clínicas e laboratórios. Nessa estratégia será solicitado documento que comprove a vinculação ativa do trabalhador com o serviço de saúde ou apresentação de declaração emitida pelo serviço de saúde
Pessoas ≥ 80 anos

Pessoas de 75 a 79 anos

Pessoas de 70 a 74 anos

Pessoas de 65 a 69 anos

Pessoas de 60 a 64 anos

Deverão receber a vacina COVID-19 em conformidade com as fases pré-definidas.
Povos e comunidades tradicionais ribeirinhas e quilombolas.

 

Povos habitando em comunidades tradicionais ribeirinhas e quilombolas.
Pessoas com comorbidades Pessoas com 18 a 59 anos com uma ou mais das comorbidades pré-determinadas. Indivíduos pertencentes a esses grupos poderão apresentar qualquer comprovante que demonstre pertencer a um destes grupos de risco (exames, receitas, relatório médico, prescrição médica etc.). Adicionalmente, poderão ser utilizados os cadastros já existentes dentro das Unidades de Saúde
Pessoas com deficiência permanente grave

 

Para fins de inclusão na população-alvo para vacinação, serão considerados indivíduos com deficiência permanente grave aqueles que apresentem uma ou mais das seguintes limitações:1 – Limitação motora que cause grande dificuldade ou incapacidade para andar ou subir escadas.2 – Indivíduos com grande dificuldade ou incapacidade de ouvir.3- Indivíduos com grande dificuldade ou incapacidade de enxergar.4- Indivíduos com alguma deficiência intelectual permanente que limite as suas atividades habituais, como trabalhar, ir à escola, brincar, etc.
Pessoas em situação de rua

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Considera-se população em situação de rua o grupo populacional heterogêneo que possui em comum a pobreza extrema, os vínculos familiares interrompidos ou fragilizados e a inexistência de moradia convencional regular, e que utiliza os logradouros públicos e as áreas degradadas como espaço de moradia e de sustento, de forma temporária ou permanente, bem como as unidades de acolhimento para pernoite temporário ou como moradia provisória, definido no art. 1º do decreto nº 7.053, de 23 de dezembro de 2009. Nessa estratégia serão vacinadas as pessoas que se autodeclarem nesta condição e aquelas que se encontram em unidades de acolhimento para pernoite temporário ou como moradia provisória.

 

População privada de liberdade

 

População acima de 18 anos em estabelecimentos de privação de liberdade.

 

Funcionários do sistema de privação de liberdade.

 

Policiais penais e demais funcionários, com exceção dos trabalhadores de saúde.

 

Trabalhadores da educação

 

Todos os professores e funcionários das escolas públicas e privadas do ensino básico (creche, pré-escolas, ensino fundamental, ensino médio, profissionalizantes e EJA) e do ensino superior. Nessa estratégia será solicitado documento que comprove a vinculação ativa do profissional com a escola ou apresentação de declaração emitida pela instituição de ensino.
Forças de Segurança e Salvamento

 

Policiais federais, militares, civis e rodoviários; bombeiros militares e civis; e guardas municipais. Nessa estratégia será solicitado documento que comprove a vinculação ativa com o serviço de forças de segurança e salvamento ou apresentação de declaração emitida pelo serviço em que atua.
Forças Armadas

 

 

 

 

 

 

Membros ativos das Forças Armadas (Marinha, Exército e Aeronáutica). Nessa estratégia será solicitado documento que comprove a vinculação ativa com o serviço de forças armadas ou apresentação de declaração emitida pelo serviço em que atua.

 

 

Trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso.

 

 

Motoristas e cobradores de transporte coletivo rodoviário de passageiros. Nessa estratégia será solicitado documento que comprove o exercício efetivo da função de motorista profissional do transporte de passageiros.
Trabalhadores de transporte metroviário e ferroviário Funcionários das empresas metroferroviárias de passageiros e de cargas. Nessa estratégia será solicitado documento que comprove a situação de trabalhador empregado de empresas metroferroviárias de passageiros e de cargas
Trabalhadores de transporte aéreo.

 

Funcionários das companhias aéreas nacionais, definidos pelo Decreto nº 1.232/1962 e pela Lei nº 13.475/ 2017. Nessa estratégia será solicitado documento que comprove a situação de trabalhador empregado de companhias aéreas nacionais
Trabalhadores de transporte aquaviário

 

Funcionários das empresas brasileiras de navegação. Nessa estratégia será solicitado documento que comprove a situação de trabalhador empregado das empresas brasileiras de navegação.
Caminhoneiros

 

Motorista de transporte rodoviário de cargas definido no art. 1º, II da Lei nº 13.103, de 2 de março de 2015, que trata da regulamentação da profissão de motorista. Nessa estratégia será solicitado documento que comprove o exercício efetivo da função de motorista profissional do transporte rodoviário de cargas (caminhoneiro).
Trabalhadores portuários

 

Qualquer trabalhador portuário, incluindo os funcionários da área administrativa. Nessa estratégia será solicitado documento que comprove o exercício efetivo da função de trabalhador portuário
Trabalhadores Industriais

 

Trabalhadores da indústria e construção civil, conforme Decreto 10.292/2020 e 10.342/2020. Nessa estratégia será solicitado documento que comprove a situação de trabalhador empregado de empresas industriais e de construção civil, como: declarações dos serviços onde atuam, carteira de trabalho, contracheque com documento de identidade, ou crachá funcional.

Fonte: CGPNI (Segundo Informe Técnico – Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra a COVID -19

3 – Para esclarecimentos, procure a Unidade Básica de Saúde Antonio Apparecido Fiorani ou a Vigilância Epidemiológica, ou ainda, entre em contato pelos números:

(16) 9 9642 0111

(16) 3287 1547

(16) 3277 8303

Na próxima semana, estaremos com o Posto Volante exclusivo de Vacinação contra a Covid-19, montado no Clube Vista Alegre, para melhor atender a todos.

4 – Bibliografia

Documento Técnico – Campanha de Vacinação Contra a COVID – 19, 31 de Janeiro de 2021 – 3ª Atualização.

Vista Alegre do Alto, 01 de Fevereiro de 2021